10 de outubro de 2008

Porque eu gosto tanto de andar de bicicleta em São Paulo

Apesar de todos os perigos e durezas, são muitos os motivos. Esta semana foi farta deles.


1 - É incrível encontrar amigos no meio da rua. Aconteceu duas vezes esta semana. Terça-feira, indo trabalhar, encontrei o simpático e sério Gustavo na porta do Ibirapuera. Quarta-feira, voltando do trabalho, encontrei o Siqueira exatamente no meio da rua. No meio da rua mesmo. Eu tava atravessando a pé e vi ele chegando, me posicionei como um rebatedor de basebol, como se fosse dar uma guardachuvada nele. Normalmente são conversas rápidas, todo mundo tá sempre atrasado nesta cidade. Mas é gostoso, é bom encontrar um amigo no meio do caos, fico com a sensação de que ainda resta alguma humanidade nisso tudo.

A um tempo atrás eu vivia topando com o Pestana aqui nos arredores da USP. Ficávamos horas conversando. Fazíamos isso quando éramos pequenos e a bike era nosso passo mais largo. Muito curioso encontrar o mesmo amigo, no mesmo veículo, num bairro diferente. Ambos carecas e pançudos, mas ainda muito meninos.


2) Poder passar por dentro do Ibirapuera pra ir pro trabalho não tem preço.


3) Alguns amigos bicicleteiros se encontraram pelas ruas numa noite dessas e resolveram passear. Foram parar no Pátio do Colégio e bizarramente encontraram um piano lá. Isso, encontraram um piano no meio da rua. O registro desse momento lúdico está aqui.


Isso é a medida do humano. É por isso que eu não cogito não andar de bicicleta. É por isso que sei que outra vida é possível. Nós não estamos esperando que ela chegue, nós já estamos vivendo uma vida mais bonita. Sem custos adicionais, sem medos, sem solidão, sem estresse.

Você simplesmente nunca vai viver essas emoções dentro de um carro!!

5 comentários:

Sueto disse...

É.... mas tem umas coisas que dá pra fazer no carro que na bicicleta não dá!!

hahahahahahhahahah

É amigo, você já deve ter estado lá!
sucesso!

hahahahahahaha

Silvio Tambara disse...

Olha que até dá pra fazer essas coisas. É claro que exigem um pouco mais de criatividade e alongamento, mas dá.

Unknown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Unknown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
marlon jertrurdes disse...

Hoje com ciclista amador e quando digo a amador é que amo mesmo....tu que faço é em cima de uma bicicleta e a meu ver não tem lugar que um carro vá que minha speed ou minha MTB não vai .....o que era uma viagem de ônibus ou corro se tornou um passeio de bicicleta.... o que difere é o tempo.....