4 de março de 2009

6 coisas ultra secretas ou nem tanto sobre minha vida

O Meandros me colocou numa maldita corrente onde tenho que contar seis coisas secretas sobre minha vida. Não gosto muito de correntes, mas como sei que dá muito azar quebrá-las, ai vão meus seis pecadilhos:


1 - Ainda não tenho uma roda fixa.

2 - Também fiz curso de datilografia!! (mas nunca votei no Collor).

3 - Sempre começo a ler o jornal pela última página.

4 - Até a adolescência eu não pisava em nenhuma linha do chão. Nenhuma divisão entre pisos, rachado do cimento, nada. Ai um dia, me revoltei contra mim mesmo, "descobri" que isso era uma tendência para evitar os momentos naturais de ruptura da vida e passei a andar SÓ pisando nas linhas.

5 - Já comprei ou afanei métodos para aprender francês, alemão, inglês, italiano, esperanto, espanhol, japonês, chinês e nunca passei do primeiro capítulo. Não sei falar nem bom dia na maioria destas línguas.

6 - Toda vez que tenho febre alta começo a delirar, acho que vou morrer e me despeço da minha família, falando em esperanto com as minhas irmãs (as outras duas únicas pessoas no mundo que sei que entendem isso) e dando recomendações sobre o que fazer com minhas bicicletas e meus instrumentos musicais.


Bem, o bom das correntes é que você pode escolher quem serão as próximas vítimas: Chantal, Laércio e Rakal, quais são as seis coisas secretas sobre suas vidas?


obs: ah, José, se você já tivesse um blog. Ah, amigo baiano, você também não escaparia!

8 comentários:

goitaca disse...

O item 6 contradiz o item 5.

bobmacjack disse...

Vou fazer, sim, é só ter paciência, um dia sai!

igor abreu disse...

instrumentoSSSSS musicais?? No plural? Pô, essa pra mim é novidade mesmo! Agora revele mais um segredo: você TOCA todos eles? Ou apenas os tem?
Vamo fazer um som aê!

meandros disse...

Poizé, é verdade, há uma contradição aí... A não ser que a febre potencialize sua habilidade de falar esperanto.

Ter feito datilografia passa longe perto da vergonha de ter votado no Collor... :(

tessie27 disse...

Queridinho, você faz manha pra muita gente quando tá com febre. Ai, ai... Se fosse acreditar eu já tinha recuperado a minha Verona!!

Olha, lá.... pode ser só uma leve suspeita, mas acho que vc ainda se parece mais com o cara do filme (Jack Nicholson) do que pensa!!

Beijo pra ti

Rakal D'Addio disse...

Vai aqui, porque o Diletra é muito mundinho:

Não sei andar de bicicleta e não me envergonho disso (tá, talvez tinha um tiquinho de vergonha).

Já fugi de briga (disso eu tenho vergonha)

Vi uma foto da Cláudia Ohana hoje e achei ela garbozinha (me envergonho muito)

Nunca li Nélson Rodrigues e Watchmen, só uma vez.

Consegui acabar com uma borracha Plast (talvez a marca fosse Mercur, não importa).

Bia disse...

4 - O que é uma tendência a só querer pontos de ruptura na vida! O que, além de significar que vc gosta mesmo é de problema, significa que vc tem dificuldade em manter relações (com coisas, pessoas e idéias) a longo prazo!
Uma pessoa normal simplesmente andaria na rua (lê-se vida)! Tenha ela linhas (lê-se rupturas naturais) ou não!
hahaha
Todo mundo pode ser psicólogo!

Fabiano disse...

^gis revido

Bonan nokton!

[o teclado não facilita o esperanto...) =X